Crescimento do arroz: uma parte integral da produção de arroz

O primeiro passo para uma colheita próspera é criar um calendário de colheita. Fornece uma estrutura sólida para todas as atividades agrícolas e permite um melhor planejamento dos procedimentos subsequentes e do custo de produção. Desde a preparação da terra até o armazenamento, um calendário de safra fornece um cronograma definido para a produção de arroz.

Formular um calendário de colheita, escolher a variedade de sementes e preparar a terra são partes integrantes do pré-plantio. No entanto, neste post, estaríamos discutindo o estágio de crescimento. O estágio de crescimento envolve vários processos, desde o plantio de arroz até o controle de ervas daninhas, pragas e doenças, todos essenciais para uma colheita próspera.

1. Plantando Arroz

Como tal, existem dois métodos de plantação de sementes; semeadura direta e transplante. O transplante envolve o plantio das mudas em um canteiro antes do plantio no campo, enquanto na semeadura direta, as mudas são plantadas diretamente no campo.

Ao escolher o método de plantio correto, vários fatores estão em jogo; ecossistema, mão de obra disponível, tipo de solo, época de plantio, etc.

2. Gestão da Água

Talvez você já saiba que o arroz é extremamente sensível à falta de água. Assim, torna-se fundamental implementar práticas de gestão eficazes para o máximo rendimento. Como regra geral, o arroz é cultivado em terras continuamente inundadas por cerca de 10 dias antes da colheita. Inundar a terra é uma forma integral de se preparar para a semeadura e controle de ervas daninhas, e garante que haja água suficiente.

Na Ásia, uma quantidade típica de 1500 mm de água é necessária para irrigação. Só para você saber, o arroz irrigado recebe cerca de 40% do total de água irrigada; isso é cerca de 25% dos recursos de água doce do mundo.

Para uma gestão eficaz da água, deve-se:

  • Construir canais de campo

  • Preparação da terra para escassez mínima de água

  • Nivelando o campo

  • Reparando rachaduras e buracos nos campos

3. Fertilidade do Solo

Outro fator importante para o crescimento e sustento saudável da planta é a fertilidade do solo. Portanto, é essencial que você aplique nutrientes à cultura para máxima fertilidade do solo. Devido ao desequilíbrio nutricional nos campos, podem surgir vários problemas relacionados com as culturas.

Para a fertilidade ideal do solo, estabeleça uma meta de rendimento alcançável, regule o uso de fertilizantes e forneça regularmente quantidades ideais de nutrição.

4. Controle de ervas daninhas

Utilizando a parcela de luz solar, água e nutrição destinada ao arroz, as ervas daninhas diminuem efetivamente os rendimentos, elevam os custos de produção e, consequentemente, reduzem a qualidade do produto. A perda de rendimento é pior durante os primeiros 30 dias de semeadura. O controle de plantas daninhas é, portanto, importante para evitar perdas de rendimento e produção, tanto durante o preparo da terra quanto no crescimento inicial.

5. Controle de Pragas e Doenças

Conforme estimado, os agricultores perdem cerca de 35% do seu rendimento anual devido a doenças e pragas das culturas. Para limitar esses inibidores, deve-se:

  • Limpe o campo entre as estações

  • Use variedades de sementes limpas e resistentes a pragas

  • Incentive os inibidores naturais de pragas e não aplique fertilizantes em excesso

  • Não use fertilizantes no primeiro mês de semeadura

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.